HomePiracicaba e RegiãoOnda de calor dobra demanda por ar-condicionado e lojas chegam a ficar...

Onda de calor dobra demanda por ar-condicionado e lojas chegam a ficar sem estoque em Piracicaba

DATA

spot_imgspot_imgspot_imgspot_img

Reportagem do g1 percorreu empresas do setor, que relataram dificuldades de atender agenda, aumento nas vendas e demanda fora do normal, segundo lojistas. Veja dicas para obter maior desempenho em equipamento.. Gestor de empresa de refrigeração Claudio Camilli durante trabalho com ar-condicionado em Piracicaba
Refrigeração Claudio/Arquivo pessoal
As altas temperaturas registradas em outubro e novembro deste ano, com máximas que alcançaram até 42ºC em Piracicaba (SP), geraram um aumento nas demandas de empresas de refrigeração, que trabalham com vendas, instalação e manutenção de aparelhos de ar-condicionado na cidade. Houve casos em que a procura dobrou entre um mês e outro, as vendas cresceram 45% e lojas ficaram sem estoques do equipamento.👇 Leia mais detalhes na reportagem, abaixo.
📲 Receba no WhatsApp notícias da região de Piracicaba
O g1 conversou com diferentes empresas do setor, que relataram dificuldades de atender a agenda, com um tempo longo para realizar serviços como instalação mesmo com ampliação de equipe e telefones tocando o dia todo.
Gestor de uma empresa de refrigeração localizada no Bairro Alto, Claudio Camilli diz que, desde outubro, vem sentindo uma “alta demanda fora do normal”, que levou a aumento nas demandas de instalação, higienização e manutenção de aparelhos de ar-condicionado.
“Em outubro e novembro de 2022, tínhamos três equipes, que realizavam cerca de três atendimentos por dia, totalizando nove, em média”, argumenta.
“Ampliamos nosso quadro de funcionários em 2023, e nesse ano, contamos com cinco equipes, realizando, aproximadamente, cinco atendimentos diários cada, o que dá uma média de 25, um aumento de mais de 100%”, diz.
“Mesmo com o aumento da equipe, se alguém entra em contato conosco hoje, só conseguimos atender daqui a 25 dias”, explica Claudio.
Demanda de instalação e serviços em aparelhos de ar-condicionado dobrou durante onda de calor em Piracicaba
Refrigeração Claudio/Arquivo
‘Telefone não para de tocar’, diz lojista
Proprietário de uma empresa de instalação e manutenção de ar-condicionado localizada no bairro Higienópolis, Carlos Botelho também relata dificuldades de atender a demanda atual, que é a mais alta dos últimos anos.
“Desde agosto, com a chegada da primeira onda de calor há um aumento da demanda, que vem crescendo desde então”, argumenta Carlos.
“Agora, nas últimas semanas, com as temperaturas batendo recorde, o telefone não para de tocar, quase sempre os clientes têm urgência no atendimento, mas como a demanda é muito alta, nem sempre conseguimos atender”, explica.
“Todo ano, quando o calor aumenta, a demanda cresce. Mas igual ao que estamos vendo agora, só em 2015 e 2016 quando as temperaturas também foram mais altas devido ao El Niño”, completa Botelho.
Carlos Botelho diz que procura por equipamento de refrigeração de ar teve aumento exponencial.
Doctor Frio/Arquivo pessoal
Aumento de 45% nas vendas
Uma loja de vendas e instalação de ar-condicionado localizado na região central de Piracicaba, registrou, em outubro, um aumento de 45% nas vendas dos aparelhos quando comparado aos outros meses do ano. Antes, a empresa vendia 100 aparelhos em média por mês, número que subiu para 450 a partir de outubro.
Já a média de atendimentos, que era de cinco clientes por dia na loja, aumentou para 20 atendimentos diários.
“Nos últimos 15 dias, esgotou o nosso estoque, que reunia entre 800 e 900 máquinas de ar-condicionado”, diz Jefferson Willian de Oliveira, proprietário da loja. “Com os estoques de aparelhos de ar condicionado esgotados, aumentaram também as manutenções preventivas e corretivas nos aparelhos e a procura por limpezas triplicaram”, afirma.
A grande demanda faz que que as próximas instalações só sejam feitas no ano que vem. “Se algum cliente ligar agora, só vamos conseguir atender a partir do dia 10 de janeiro”, completa Oliveira.
‘Volume grande de clientes em novembro’, aponta empresário
A grande procura por aparelhos de ar-condicionado e o aumento das demandas das lojas do setor podem ser percebidos com a rotina de trabalho atualmente intensa dos proprietários e funcionários.
Durante a realização da reportagem, em algumas situações, o contato foi iniciado via aplicativo de mensagens.
Em um dos casos, o estabelecimento retornou, com o que parece ser uma mensagem programada que diz que “devido ao calor extremo, estamos tendo um volume grande de clientes na loja, estamos priorizando o atendimento presencial. WhatsApp e ligações serão atendidos só quando possível”, conforme trecho do texto.
Em outro caso, em que o g1 foi até o estabelecimento, a coordenadora justificou que não seria possível atender a reportagem devido à grande demanda, com um número acima da média de venda de aparelhos de ar-condicionado e carga de trabalho ampliada.
Jefferson durante trabalho em Piracicaba
Clik Ar-condicionado/Arquivo pessoal
Brasil
Dados divulgados no início do mês pela Associação Brasileira de Refrigeração, Ar-Condicionado, Ventilação e Aquecimento (Abrava), apontam, em todo o Brasil, um crescimento de 38% de vendas de ar-condicionado na loja ao cliente final durante o segundo semestre de 2023. O número é superior aos 25% registrados no primeiro semestre do ano.
A associação estima para esse ano, em todo o Brasil, a venda de 4 milhões de equipamentos de ar-condicionado.
Dicas para melhor desempenho do equipamento
A Abrava dá dicas para garantir o bom funcionamento e a longevidade de aparelhos de ar-condicionado:
Manter a temperatura entre 22ºC e 25ºC, em conformidade com a Portaria 3.523/98 e ANVISA RE-09, de forma a evitar temperaturas muito abaixo ou mesmo muito acima;
Limpeza de filtros de ar, trocadores de calor, ventiladores, gabinetes e acessórios. Manutenção evita problemas e técnicos capacitados estão aptos a manter os sistemas de climatização em condições ideais de funcionamento;
A Portaria 3.523/98 e a RE-09 da ANVISA determinam periodicidades mínimas para alguns componentes classificados como pontos disseminadores de poluentes, como bandeja de condensado, filtros de ar, serpentinas, ventiladores, salas de máquinas, umidificadores e tomada de ar externo;
Equipamentos que operam com eficiência e equilíbrio no consumo de energia garantem uma longevidade maior, além de qualidade do ar adequada e economia, quando comparado a sistemas em que não é dada devida atenção de manutenção preventiva.
Ondas de calor: cada vez mais frequentes em Piracicaba, aponta USP
A quantidade de ondas de calor em Piracicaba (SP) nas últimas décadas aumentou, conforme um levantamento feito por um pesquisador do Departamento de Engenharia de Biossistemas (LEB) da Escola Superior de Agricultura Luiz de Queiroz (Esalq/USP). Segundo os dados, os intervalos entre ondas de calor estão cada vez menores.
Ondas de calor em Piracicaba estão cada vez mais frequentes
Ronaldo Oliveira/ EPTV
De acordo com o professor e pesquisador do LEB, Fábio Marin, uma onda de calor é um evento extremo. “É uma fase quente em que a temperatura fica cinco graus acima da média do mês durante seis dias, pelo menos”, explicou.
Esse tipo de evento ocorreu algumas vezes desde 1917, o início das medições do posto meteorológico da Esalq. No entanto, o levantamento feito por Marin aponta que nas últimas décadas tem sido mais comum.
O professor utilizou dados de um período com intervalos a cada cinco anos, desde 1917 até 2023. O gráfico abaixo mostra quantas vezes ocorreu uma onda de calor a cada ano.

- Publicidade -

Segundo Marin, as ondas de calor não são novidade, elas ocorreram algumas vezes ao longo do último século. No entanto, a partir dos anos 2000, é possível observar que a frequência é maior.
“O que deu para ver no gráfico é que vai aumentando com o passar do tempo. Já acontecia no passado, mas a frequência com que isso acontece está maior agora. Não é para deixar as pessoas assustadas, mas dá para ver que tem alguma diferença.”
Ele explica que a frequência atual da passagem de uma onda de calor é de uma por ano, em média. Antes, no início do século passado, a média era de uma ou duas a cada cinco anos.
Mudanças climáticas ⚠️
Marin explica que esse aumento na frequência de eventos extremos, como ondas de calor, está associado a mudanças climáticas.
“Nessa temática das mudanças climáticas e eventos extremos, e uma onda de calor é um evento extremo, eles devem se tornar mais frequentes. E os dados confirmam essa hipótese.”
Ele explica que não é possível afirmar se a quantidade de eventos extremos vai aumentar no futuro ou não, mas que os dados mostram que esses eventos já aumentaram até agora.
LEIA MAIS:
Onda de calor: setor de hortifruti pode sofrer com alta de preços na região
Vai chover? E o calor? Entenda como fica o clima em Piracicaba após alerta da Defesa Civil
O pesquisador também afirma que essas mudanças, principalmente relacionadas ao aquecimento, normalmente estão associadas às temperaturas noturnas. “As mínimas sobem mais rápido, mas a gente está vendo que nas máximas também acontecem”, finalizou.
Temperaturas de 40ºC 🌡️
A onda de calor mais recente passou por boa parte do Brasil, incluindo a região de Piracicaba, na última semana. Isso aconteceu por conta de uma massa de ar seco ganhou força e causou um bloqueio atmosférico – que é quando ocorre o impedimento da chegada de massas de ar frio na atmosfera.
Essa onda perde a força com a formação e o avanço de uma frente fria e as máximas devem baixar gradativamente, com alívio a partir de domingo (19).
Segundo o Centro de Gerenciamento de Emergências (CGE) do estado, a combinação de altas temperaturas, umidade vinda da Amazônia e passagem de uma frente fria, pode causar temporais com raios e granizo em boa parte do estado.
VÍDEOS: Tudo sobre Piracicaba e região
Veja mais notícias da região no g1 Piracicaba



Creditos e fotos: Portal G1

MAIS RECENTES

Resultado Mega Sena 2691

Ninguém acerta as seis dezenas da Mega-Sena 2691, e prêmio vai a R$ 110...

Vagas PAT 23/02/2024

VAGAS DO PAT Vagas para 23/02/2024, totalizando 44 vagas, sujeito a alteração ao decorrer do...

MAIS NOTÍCIAS

Resultado Mega Sena 2691

Ninguém acerta as seis dezenas da Mega-Sena 2691, e prêmio vai a R$ 110...

Vagas PAT 23/02/2024

VAGAS DO PAT Vagas para 23/02/2024, totalizando 44 vagas, sujeito a alteração ao decorrer do...